Legislação

Em cinco meses, Câmara Municipal de Primavera do Leste economiza R$ 1 milhão

A Câmara Municipal de Primavera do Leste tem primado pela economicidade,  transparência e valorização do dinheiro público. Essa afirmação fica mais clara quando observado o valor devolvido do orçamento do Legislativo aos cofres da Prefeitura, no ano passado. A economia foi recorde na história da Casa de Leis. O dinheiro, R$ 1,9 milhão, foi direcionado para a retomada de cinco unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF) e para a o asfaltamento da estrada que liga os bairros Primavera III e Tuiuiú.

Essa economia é fruto do que a Câmara tem economizado em empenhos, como telefone, combustível, energia elétrica e outras despesas. Em números, fazendo uma comparação dos últimos três anos (2015 a 2017) apenas esses gastos compreende uma economia de aproximadamente R$ 170 mil.

De modo geral, o Legislativo tem utilizado menos dinheiro que o previsto em seu orçamento. Nesses cincos meses de 2018, no período de janeiro a maio, foram economizados pouco mais de R$ 1 milhão. Essa informação foi apresentada pelo presidente da Casa de Leis, Miley Alves (PV), durante Sessão Ordinária desta última segunda-feira, 18. Ele fez um breve relato do trabalho de reorganização de setores, com suporte necessário, para que os vereadores desenvolvam bem suas atribuições, mas com uma proposta de conter despesas e valorizar o dinheiro público.

A atual gestão da Câmara também visa respeito ao meio ambiente, evitando desperdício e contribuindo com a política de responsabilidade com o uso diário de tudo que está ao nosso redor – papel, água e energia elétrica – “e à nossa disposição para desenvolver o trabalho sem causar prejuízos para as funções que são inerentes ao Poder Legislativo, foi lançado o Programa Câmara Sustentável. Os resultados são palpáveis com economia de recursos que serão revertidos para o bem comum da população. A devolução dos recursos para a Prefeitura e empregados de maneira correta é a certeza de que a sociedade sai ganhando”, comentou o presidente Miley Alves (PV)

O Programa Câmara Sustentável foi criado pelos vereadores e servidores da Casa, portanto, moldado por várias mãos e ideias, de forma democrática, com um único foco – encontrar o caminho do respeito ao meio ambiente e, “encontramos”, afirma o presidente da Câmara, que vai mais além – “nosso objetivo é incentivar a gestão democrática e fazer a nossa parte como cidadão, porque antes de sermos vereadores, somos cidadãos com obrigações e responsabilidades maiores e mais definidos, devido o nosso compromisso de representar a população e dar exemplo. São gestos pequenos, que parecem não ter impacto, mas reflete a nossa responsabilidade de pensar no futuro, meio ambiente e economia do dinheiro público”.

Alguns métodos foram colocados para os servidores como forma de minimizar o impacto no meio ambiente. Foi sugerido que sejam adotados como objetos pessoais permanentes as xícaras e copos, evitando, dessa forma, o uso de copos descartáveis, além disso, todo o lixo produzido na Câmara Municipal será reciclado. Esse programa, segundo o presidente Miley Alves (PV), tem grande influência na redução de custos e, principalmente, no impacto positivo no futuro, com menos prejuízos para todos e para o meio ambiente. “Estamos contribuindo efetivamente para a sustentabilidade do planeta e essa iniciativa, com certeza, será disseminada em nossas casas e na sociedade, vai depender de cada um de nós”.

Outro foco da 9ª Legislatura são as sessões da Câmara Itinerante, previstas desde o ano passado no Regimento Interno da Casa. O presidente Miley entende que, além de atender as normas, essas sessões têm objetivos muito maiores e relevantes, que é estar próximo à população, ouvindo e atendendo os anseios da sociedade. Seis bairros já foram atendidos, e a previsão é que todas as regiões de Primavera do Leste tenham a oportunidade de se sentirem parte do Legislativo Municipal.


Driely Pinotti/ 
Assessoria de Comunicação

 

 

Leia Também